Produção, Produtividade e Valor! Conceitos Que Fazem a Diferença na Economia e na Gestão Empresarial

economia é a ciência que estuda a alocação de recursos escassos e, por isso, está presente no dia a dia das pessoas, das empresas e dos governos. O economista Ludwig von Mises, em sua obra magna Ação Humana explica que em todas as nossas decisões, o objetivo é alcançar um estado de maior satisfação. Isso quer dizer que as decisões equivocadas nos afastam da condição de bem-estar e de felicidade, tão desejadas por todos.

Frédéric Bastiat também nos alerta de que as decisões trazem consequências de curto e de longo prazo. Porém, ao contrário dos efeitos breves, que são visíveis, os resultados de longo prazo nem sempre são antevistos e costumam nos surpreender ao provocar desfechos indesejáveis. Portanto, estudar e compreender os efeitos da tomada de decisão é uma necessidade premente no cotidiano das organizações e também nas decisões pessoais.

Aliás, muitas das dificuldades empresariais consistem justamente na falta de compreensão dos resultados da tomada de decisão.

Problemas como a contratação de pessoas, a terceirização de serviços, o lançamento de novos produtos, a precificação dos produtos comercializados, os investimentos em ampliação e em novas tecnologias, os métodos de produção a empregar e muitas outras questões afligem gestores e empreendedores que não conseguem vislumbrar a repercussão de suas escolhas. Assim, adquirir conhecimentos de economia e de gestão muitas vezes pode ser o diferencial entre o sucesso e o fracasso de empreendimentos pessoais ou gerenciais.

Em vista disso, um conceito muito negligenciado por gestores e empreendedores e que faria enorme diferença na solidez de uma organização é a PRODUTIVIDADE.

 A PRODUTIVIDADE

Todo processo empresarial envolve transformação. A competência organizacional em executar e acompanhar essa transformação determina sua produtividade.

Portanto, empresas de todos os setores da economia precisam estar atentas a sua produtividade. A indústria transforma matérias-primas e demais insumos em produtos para o consumo, o comércio disponibiliza bens e refina a experiência de aquisição desses bens, os serviços fornecem soluções, que economizam tempo e minimizam esforços de seus contratantes. Logo, o segredo dos processos empresariais bem-sucedidos é entregar valor ao cliente final de forma eficiente. Dessa forma, a empresa que descuida de sua produtividade desperdiça recursos escassos, se distancia dos lucros e falha em aproveitar oportunidades de geração de valor e de crescimento.

A PRODUÇÃO

Normalmente, o processo de produção de uma organização é composto de diversas atividades concorrentes ou sequenciais, que passo a passo vão transformando os insumos em bens finais, que atendem às necessidades dos clientes.

Esse processo de transformação utiliza energia, mão de obra e materiais, que acabam por definir o custo dos bens produzidos. Entretanto, em qualquer processo de produção há também atividades que agregam custos, mas que não transformam insumos, nem agregam valor.
Portanto, é tarefa da gestão, identificar e reduzir essas atividades que não agregam valor, de modo a reduzir o custo de produção, sem comprometer a qualidade e o valor do que é produzido.

O fato é que em qualquer empreendimento empresarial, aumentar a produtividade proporciona maiores lucros, mais competitividade e mais riqueza. 

Dada a relevância da produtividade no contexto empresarial e na geração de riqueza, resta indagar: como é possível elevar a produtividade de um negócio?

O incremento da produtividade no ambiente de negócios é tangível em todas as situações nas quais é possível reduzir o consumo de tempo, de energia e demais recursos, sem prejuízo do volume produzido, ou nas circunstâncias em que a produção possa ser elevada, sem acréscimo do consumo desses insumos.
Desse modo, cabe à gestão organizacional estudar e executar o planejamento e a organização da produção, selecionar pessoas capacitadas e utilizar-se de métricas que permitam acompanhar e controlar o desempenho da produção e a qualidade do que se produz. Isto posto, é razoável afirmar que todos os esforços para tornar os processos de produção mais ágeis e inteligentes aumentarão a produtividade e trarão resultados econômicos mais satisfatórios.

Exatamente por isso é tão importante a qualificação e a experiência de gestores no controle das falhas e dos custos dos processos produtivos empresariais.

Quanto antes as não-conformidades forem identificadas e corrigidas, menor o custo da produçãomaior o lucro e a competitividade organizacional e, por fim, maior a geração de riqueza a todos os stakeholders da organização, o que amplia consideravelmente os benefícios sociais inerentes a sua existência.

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Email